Consultor da Receita Federal – Importar motocicleta, vale a pena?

NOTÍCIAS
ESTÁ QUERENDO IMPORTAR UMA MOTOCICLETA?
PARA QUEM ESTÁ QUERENDO IMPORTAR MOTOCICLETAS NOVAS E PEÇAS

Tenho percebido nos comentários enviados a partir da primeira matéria (os quais agradeço sinceramente pela repercussão alcançada), que uma das preocupações dos amigos motociclistas é a importação de motocicletas novas, sob a esperança de que o preço lá fora é bem mais barato que no Brasil, bem como trazer por outras vias que não os Correios as peças e partes que incrementam nossas motocicletas.

Até 2004 era usado um índice de 2,5, que aplicado ao valor CIF (Custo Incluído Frete) para estimar o valor final do veículo importado.

Aí estavam incluídos o seguro, taxas, armazenagem, capatazia, guia e licença de importação, certificado PROCONVE (Programa de controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores),II, IPI, ICMS, etc.

Por exemplo: se você adquirisse um veículo por USD10.000 (R$16.500,00 hoje), bastava multiplicar pelo índice de 2,5 para obter o valor final do veículo importado, no caso seria R$41.250,00. Isto mesmo, quarenta e um mil, duzentos e cinquenta reais!

Pois é, até 2004 o índice era de 2,5 mas, hoje em dia, os despachantes estão utilizando o índice de 2,74 para estimar o valor final do veículo novo, importado diretamente por pessoa física.

Deixo para os amigos motociclistas o cálculo do valor final atualizado para a motocicleta de seus sonhos. Devemos considerar também que o câmbio atualmente está favorável ao Brasil, no tocante às importações em geral. Mas atente-se a outros fatores abaixo.

Essa imensa diferença entre o valor do veículo novo importado por pessoa física e o valor do mesmo produto importado por representante da marca é devido à política de importação do Governo Federal que procura proteger o mercado interno contra a concorrência predatória dos agentes estrangeiros.

VEÍCULOS IMPORTADOS DIRETAMENTE NÃO TEM DIREITO A GARANTIA

A alíquota de importação (II) para veículos é de 70%, aplicável a todos os importadores, pessoas físicas ou não. Caso o importador seja representante ou montador da marca no Brasil e submeta ao programa de exportação de partes e peças ou veículos para o exterior, a alíquota cai para 35%. Isto reduz pela metade o imposto de importação e faz com que o preço do veículo importado pelo representante da marca fique abaixo do preço final do veículo trazido por importação direta. Além do mais, há a garantia, que veículos trazidos por importação direta não tem.

MESMO NA BAGAGEM, PEÇAS SOMENTE SERÃO LIBERADAS SE O PASSAGEIRO APRESENTAR UMA DSI

Quanto a trazer peças, partes e acessórios de motocicletas e veículos em geral por outras vias legais que não os Correios, estas peças, trazidas na bagagem, somente serão liberadas se o passageiro apresentar uma DSI(Declaração Simplificada de Importação) pagando os tributos devidos pela importação, não se considerando nos cálculos, eventual isenção de bagagem no valor de USD500 (quinhentos dólares americanos) se será considerada no restante da bagagem do passageiro.

É isto aí. O governo não pode proibir, pois não consta em lei, mas pode condicionar a importação ao cumprimento de obrigações acessórias, no caso, elaborar DSI, pagando os tributos da Tarifa Aduaneira do Brasil (TAB), publicada pela Livraria Edições Aduaneiras.

Este procedimento acarreta a retenção das peças na bagagem do passageiro para a elaboração de DSI e pagamento dos tributos, o que pode atrasar um pouco o incremento de sua moto.

Resumindo, se você quer importar uma determinada motocicleta que não esteja disponível para venda no Brasil, veja o preço do produto no exterior, pesquise o valor do frete por via marítima (bem mais barato do que via aérea), some e multiplique por 2,74.

Depois vá até o representante da marca e solicite um orçamento para importação da moto de seu sonho ( Alguns prestam este tipo de serviço). Compare e decida.

Um abraço a todos.

José Fernando Esteves

Maiores dúvidas: esteves@rotaway.com.br

Informações retiradas do site
http://www.rotaway.com.br/content.asp?cc=9&id=612

This entry was posted in Avisos. Bookmark the permalink.

2 Responses to Consultor da Receita Federal – Importar motocicleta, vale a pena?

  1. diego says:

    e se eu for buscar a moto tipo colombia sem frete sem nada de conduçao eu passa pra la e eu trazer a outra quanto sera que sairia?????

  2. Alexandre Teixeira Cardoso says:

    Bacana ,mais não entendi direito ……….desculpe ,se eu comprar um motor e um quadro la fora ,por ,10mil dolares quanto devo pagar de taxa de importação ?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *